quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

6 dicas para organizar um "Financial Date" com a tua cara metade!!

Quero falar-vos de algo romântico que eu gosto de chamar de "Financial Date".

Como estamos no mês dos pombinhos, não podia deixar de oferecer a todos esta prendinha que sem dúvida irá levar o vosso relacionamento para um novo patamar.

Do pouco que sei, um casal deve apontar para o máximo de intimidade e cumplicidade possível, em todos níveis. Eu acho isto algo muito bonito, porém, há sempre um "departamento" que fica de fora, e curiosamente este departamento é um dos causadores de muitas brigas entre casais e chega mesmo a destruir por completo os relacionamentos.



Conseguem imaginar do que estou a falar? A sério, puxem um bocado pela cabeça... este blog chama-se... DINHEIRO cresce nas árvores... o que é que isso vos diz? Não, não é a árvore... é mesmo o dinheiro.
A partir do momento que os pombinhos decidem levar uma vida a dois no mesmo ninho, é sinal de que as coisas ficaram muito sérias, e a partir desse momento as decisões financeiras de um afectam o outro.

O que normalmente acontece, e eu acho muita piada a isto, é que os pombinhos partilham tudo, falam sobre os seus segredos mais sombrios, porém, não falam sobre dinheiro.
Espera, é mentira... falam sim sobre o dinheiro, quando é altura de brigar e quando este não existe, aí sim vem aquela troca de acusações. Falo de "Tu gastas muito dinheiro nos copos com teus amigos", "Tu estás sempre a comprar roupa e sapatos", "Tu só pensas em gastar no carro, nem queres construir", "Tu me fazes gastar dinheiro a sustentar tua família"... enfim, vocês devem conhecer muitas mais.

Não irei dar aconselhamento matrimonial, não é a minha área, irei falar somente de finanças pessoais.
Cada pessoa tem a sua "visão" no que toca a lidar com dinheiro, e quando duas pessoas se juntam, deve haver uma conversa em que cada um expõe a sua visão e juntos tentam encontrar um meio termo, e não cada um tentar impôr a sua visão a força.
Isso tudo resolve-se com o FD (Financial Date). 
O FD é um encontro romântico em que o casal irá abertamente falar sobre dinheiro, é tão simples como parece. Porém, nem sempre é fácil ter um FD, mas é para isso que eu cá estou.

Um pequeno aparte, normalmente quem solicita os meus serviços de consultoria em finanças pessoais são mulheres, e pelo que me dizem, os seus companheiros são muito "orgulhosos" para aceitarem que não são bons a lidarem com dinheiro a ponto de procurarem ajuda... "come on guys", não faz sentido nenhum. Quer dizer, vocês (homens) preferem ficar na falência porque não conseguem admitir que não sabem lidar com dinheiro? Mesmo sabendo que em lado nenhum dão educação financeira, o que faz com que seja "normal" não saber lidar com dinheiro!!! Na minha cabeça não faz sentido. Notem, os poucos casais a quem tive a honra de dar consultoria, foi porque as mulheres arrastaram os seus maridos... a sério? E melhor de tudo é que depois de algumas sessões, eles é que ficavam os mais interessados e participativos... é um espectáculo ver alguém que na primeira sessão estava céptico, mas depois mudou completamente, admitiu que precisava de ajuda, baixou a guarda e agora está empenhado na mudança.

Seguindo a frente, vou dar-vos algumas dicas básicas acerca de como organizar um FD.
1 - Marquem uma data no vosso calendário, como num encontro normal, mas este deve-se dar lugar num local muito reservado, de preferência em casa.
2 - Tal como um encontro normal, uma boa comida, boa conversa... uma bebidinha para ajudar a amenizar o clima.
Até aqui tudo normalíssimo... e está na hora de atacar... acho que atacar não é a palavra correcta... está na hora de fazer o dinheiro crescer nas árvores... agora sim.


3 - Em minuto nenhum devem começar a conversa com acusações ou críticas, não, nunca... e digo mais, durante todo o FD críticas e acusações estão proibidas. Quem marcou o FD deve iniciar por expôr uma preocupação financeira (por mais que seja mentira, visto que és leitor assíduo do meu blog já não tens preocupações financeiras, certo?)... e pedir opinião da outra pessoa. 
Por exemplo 
"Não consigo fazer com que o meu salário chegue até o final do mês... podes me ajudar com isso?"
"Li num blog de um chanfrado, o blog chama-se dinheiro cresce nas árvores, que temos de poupar 10% de tudo que ganhamos... o que achas disto?"
"Estou preocupado com o meu futuro, quero fazer poupança, mas tenho dificuldades em poupar, podes dar-me alguma dica."
Existem várias perguntas que podem fazer, sejam criativos... o essencial aqui é iniciar a conversa sobre dinheiro. Depois de ouvirem a resposta, NÃO JULGUEM NEM CRITIQUEM... façam melhor, elogiem a resposta, por mais errada que esteja, afinal o objectivo aqui é fazer com que a conversa seja agradável.
4 - Continuem neste vai e vem de partilhas e pedidos de opinião. Não sei até onde se sentem confortáveis de partilhar os vossos salários, mas eventualmente terão de o fazer, visto que terão que traçar metas em comum e ao fazer o plano para as atingir precisarão de saber quanto dinheiro os dois conseguem investir.
5 - Este primeiro FD deve ser leve, é só um aquecimento. Então não se esqueçam de marcar o próximo FD. Nesse os dois vão mais preparados, já com caneta, papel e calculadora. E no fim de cada FD, marquem o próximo, podem até fazer 1 por mês, mas isso depende unicamente de vocês, do vosso plano.
6 - Mandem-me um e-mail a contar como foi a experiência, e se precisarem de alguma dica, eu estarei muito satisfeito por ajudar.

Não importa se estão a dar o passo para um relacionamento sério ou se já estão juntos há 50 anos, se não falam sobre dinheiro, é crucial que o façam, afinal o vosso futuro depende disto. Não me venham com histórias de que só precisam de amor e carinho... dinheiro é muito importante sim.

Obrigado, até ao próximo episódio...




2 comentários: