quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Porquê!?

Antes de mais nada quero desejar um Feliz Ano Novo para vocês, que tudo corra espetacularmente bem.

Este artigo será puramente virado para o lado dos 80% comportamento, irei entrar um bocado na onda dos artigos motivacionais, porém, o que irei dizer é a mais pura e simples verdade.

Estive a ler alguns artigos aqui do Blog, e sem dúvida que de forma muito descontraída, disponibilizei material mais que suficiente para qualquer um fazer uma mudança radical na sua vida financeira. Quando comecei a "pregar" esta mensagem, tinha muitos no meu barco, porém foram poucos que conseguiram aguentar a viagem e chegar até ao porto comigo.
A grande questão aqui é, porquê?


Será que não querem mudar de vida? Não querem ganhar mais dinheiro? Não querem levar uma vida melhor? Querem trabalhar para sempre e não irem a lado nenhum?
Há uma única resposta para isto tudo, que é "falta o PORQUÊ".


Deixem-me explicar isto melhor. As pessoas quando ouvem falar de finanças pessoais, passam por 3 momentos, sendo o primeiro "Medo", sim medo. Tem medo de parar a sua vida, e olhar para o que tem feito financeiramente, tem medo de descobrir todos os seus podres, todos os erros de cálculo, todos os problemas acumulados. Para estes, só digo o seguinte, ninguém é perfeito, a única coisa que faz de ti humano é o facto de estares susceptível ao erro, então é perfeitamente normal que as tuas contas não estejam em dia, se tu nunca olhaste para elas, não há cá duendes mágicos que tomam conta por ti. 

A segunda fase é a Decisão. Tal como o nome diz, é onde as pessoas tomam a decisão de mudar, as coisas tem de melhorar, não vale a pena continuar a viver nestas condições. Normalmente é nesta fase que entram em contacto comigo.


A terceira fase, e a meu ver a mais importante é "PORQUÊ". Depois de confrontar o medo, e tomar decisão de mudança, as pessoas começam a dar os primeiros passos, começam até a ter alguns resultados positivos, porém, a meio, simplesmente param, desistem, isto tudo porque falta-lhes um "porquê", falta-lhes a lenha que irá manter a fogueira acesa. O porquê, tem de ser algo que vêm das profundezas do nosso ser, é um desejo ardente e insaciável de conseguir alcançar algo, e sem ele, a jornada está condenada ao fracasso. Ter as contas organizadas só por ter, não é suficiente. Fazer orçamento só porque eu o disse, não é suficiente. Eu posso dar o meu máximo, porém, se tu não consegues encontrar o teu "porquê", mais cedo ou mais tarde, infalivelmente irás cair nos hábitos antigos, e irás ficar pior do que já estavas porque irás assumir que és um falhado. Isto não é fácil, é preciso disciplina, força de vontade, perseverança, resiliência, tal como tudo na vida que vale a pena. 


Em vez de tentares encontrar a melhor técnica para poupar, eu aconselho-te vivamente a procurares o teu porquê, afinal sem ele, não irás longe. 

Antigamente eu fazia orçamentos, tentava controlar os meus gastos, mas depois de algum tempo, voltava a estaca zero, porque não tinha "porquê". Quando finalmente encontrei o meu "porquê", sempre que as coisas ficam difíceis, há muita distração, muita negligência, consigo sempre voltar a linha, porque tenho um motivo forte que me guia... tenho um porquê.

Meu grande desejo para este ano, é que encontres o teu "porquê".

Até ao próximo episódio...

1 comentário:

  1. Estes episódios tem sido de extrema importância e felizmente posso afirmar que tem sido a minha bussola financeira.... Desde o dia em que passei a ter acesso a estes ensinamentos e colocá-los em práctica, as minhas finanças mudaram, encontrei o porquê e por nada me desvio do meu foco. Confesso que não foi fácil, realmente o dificil é o inicio (dar os primeiros passos), entretanto com perseverança consegues lá chegar... Endereçar o meu muito obrigado.

    ResponderEliminar