terça-feira, 30 de setembro de 2014

As minhas 5 contas

Sempre que alguém abre a carteira, tenho o vício de espreitar e tentar contar quantos cartões a pessoa tem. É impressionante, há pessoas que dão a sensação de que coleccionam cartões do banco, ou, é sinal de que tem as contas muito bem organizadas.
Agora irei partilhar com vocês o sistema que uso. Atenção, este é o meu sistema, funciona bem comigo, não é um facto universalmente incontornável, vocês são livres de organizar a vossa maneira.

Aqui estão, depois de muitas experiências, as 5 contas que acho essenciais:

Conta Poupança – Nesta conta, deposita-se o dinheirinho para a tua reforma. Sim, isso mesmo, a não ser que queiras trabalhar para sempre, tens que começar a guardar algum para quando fores mais
velhinho/a e não conseguires trabalhar. Nem penses em tornar-te um fardo para os teus filhos, tens uma vida toda para preparar a tua reforma. Este dinheiro TEM DE ESTAR A PRAZO A RENDER JUROS. Sempre que tens dinheiro guardado, sem estar a render juros, o teu dinheiro está a desvalorizar, porque existe uma coisinha chamada inflação, sim, esta inflação aumenta o preço de tudo, desvalorizando a moeda. A taxa de juro do teu depósito a prazo TEM DE SER SEMPRE SUPERIOR a taxa de Inflação. Por isso se tens poupanças, e não estão a prazo, lamento informar-te, mas andas a perder dinheiro. Se tens Fundo de Emergência, não precisas preocupar-te em mexer esta conta, logo, podes pôr a prazo, na boa.




Fundo de Emergência – Tal como o nome diz, nesta conta guardas o dinheiro que achas necessário para dar-te estabilidade em caso de uma emergência. Sobre esta conta já falei neste episódio.

Fundo Titanic – Nesta conta, é onde guarda-se dinheiro para grandes compras, ou seja, é Titanic, porque acumulamos aqui dinheiro e de uma só vez, gastamos tudo, fazemos ele afundar. Não deve haver remorso na hora de usar este dinheiro, afinal está aqui para esse propósito. É aqui que guardas dinheiro para mobília, carro, pequenas obras em casa, viagem, Iphone6, sapatos Louboutin, enfim...

Investimentos – Ah esta é a minha conta favorita. Não devemos confiar só na nossa Conta Poupança para garantir a nossa reforma. Aconselho vivamente a investir o dinheiro, no que entendes e achas que irá dar-te bons rendimentos. Aqui não há restrições nem tabus. Investe onde bem entenderes, atenção, desde que entendas bem onde te estás a meter. Investir é a chave para a independência financeira.



Gastos Mensais – Nesta conta, deve estar o dinheiro que irás usar para os teus gastos mensais. Água, luz, alimentação, saúde, gasolina, ginásio, escola dos putos, etc...

Diversão – O meu grande problema e de muita gente, era canalizar muito dinheiro para esta secção, em detrimento de outras. Então para evitar isso, tenho uma conta só para diversão, então quando a conta está a zero é sinal que irei ficar em casa a ver filmes, não há “cacau” para torrar. Quem tem problemas em gastar muito em roupas e afins, pode também meter nesta conta esse dinheiro, assim, pode ir raspar a vontade, não irá passar do limite do cartão.

No meu caso, só uso dois bancos (não digo porque não me pagam pela publicidade, hehe), e só tenho cartão para a conta de Gastos Mensais e a Diversão, assim torna-se difícil ter acesso as outras contas.
Se não consegues mesmo controlar os teus gastos na hora da diversão, aconselho-te que só leves  cartão da conta Diversão, assim estás seguro/a, podes gastar a vontade, sem limites.

Isto tudo fica mais fácil quando tens Ebanking, assim podes monitorar sempre as tuas contas, fazer as transferências e ajustes necessários.


Até ao próximo episódio...

Sem comentários:

Enviar um comentário