quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Foi a última vez que emprestei dinheiro!

Sempre li que emprestar dinheiro era uma coisa má, mas o sentimento de querer ajudar levava sempre a melhor.

Uma pessoa muito amiga e confiada, liga para mim um dia e diz-me que precisa de dinheiro emprestado, irá devolver na sexta-feira (era uma quarta feira). Já a tinha pedido emprestado dinheiro uma vez e paguei dentro do prazo. A pessoa já me tinha pedido uma vez, e pagou, mais ou menos dentro do prazo. Não vi problema nenhum (Erro Nr.1), tirei o dinheiro do meu Fundo de Emergência (Erro Nr.2), afinal o que poderia acontecer em 2 dias?
Chegou a tão ansiada sexta-feira e não tive notícias nenhumas. Para não parecer desconfiado (Erro Nr.3), não falei nada(Erro Nr.4),
deduzi que mais tardar no sábado teria o dinheiro na cont(Erro Nr.5) (Já estás a lembrar aquela vez que aconteceu-te o mesmo não é?). Para perceberem a dimensão do buraco, estamos a falar de mais de 30 mil meticais (para ser mais dramático, eram mais de 1.000 Dólares pah, pode não ser muito para ti, mas para mim faz muita diferença).

Não liguei nenhuma ao assunto porque confiava cegamente na pessoa em questão (Erro Nr.6, enfim, é melhor parar de contar os erros). Na segunda-feira vou espreitar na minha conta e NADA. Foi o início de noites mal dormidas, chamadas de telefone rejeitadas, não atendidas, desculpas esfarrapadas uma atrás da outra, uma mistura exótica de maus sentimentos dentro de mim, e o que mais alto falava era o de injustiça. A história acabou bem e mal. Bem porque depois de umas 3 semanas consegui reaver o meu dinheiro, e mal porque perdi uma amizade.


 Foi então que decidi criar uma regra para mim “Não empresto dinheiro a ninguém.”


Quando tomamos decisões financeiras, temos que primeiro olhar para o nosso bem estar, temos que nos fazer a seguinte pergunta “Como é que irei sentir-me depois de fazer isto?”.

Seja num investimento ou num simples empréstimo, não vale a pena pôr em risco o nosso bem estar “espiritual”, por causa de dinheiro. 


No caso de emprestar dinheiro, o meu conselho é “não o façam”. A partir do momento que emprestas dinheiro a alguém a vossa relação muda, deixam de ser amigos, primos, colegas, passam a ser Cobrador e Devedor. A vossa relação muda radicalmente, para pior. Quem Cobra, perde a sua paz de espírito, ganha uma nova preocupação, “será que ele irá pagar?”. E quando o Devedor não é uma pessoa séria, o Cobrador tem que submeter-se a aquela situação deveras “embaraçosa”, de fazer uma cobrança, e é erradamente visto, como uma pessoa má e desconfiada. Quanto ao Devedor, este ganha um novo “patrão financeiro”, afinal tem obrigatoriamente que dar relatório das suas finanças ao seu Credor. E quem é que gosta de alguém que anda constantemente a cobrar-nos algo? NINGUÉM. Então duas pessoas que outrora eram amigos, agora são Mestre e Escravo e odeiam-se.


Se valorizas a tua relação com a pessoa em questão não emprestes dinheiro. Mas Domingos, e se um meu amigo estiver numa situação difícil, não posso ajudar? Óbvio que podes ajudar, o dinheiro é teu, a paz de espírito é totalmente tua, boa sorte. Só não recomendo.


Quando estava a cobrar a minha dívida, li um bocado acerca de cobrança de dívidas, eis o que aprendi:

Se alguém deve-te dinheiro e não quer pagar, essa pessoa está a faltar-te ao respeito, está a abusar da tua confiança, está a menosprezar o esforço que fizeste para ganhar aquele dinheiro, então porque é que na hora de cobrar tens de ser “politicamente correcto”? Deixa-te disso, tens todo o direito de ir ter com a pessoa e ser totalmente frontal e aberto, e nunca te esqueças que o dinheiro é TEU, a pessoa é OBRIGADA a devolver-te, não há espaço para pequenos perdões e desculpas. Pelo amor da santa, alguém está a faltar-te ao respeito, tens de fazer alguma coisa (nada de violência, sejamos racionais). Mas, se achas que não vale pena estragar o vosso relacionamento, tens sempre a hipótese de perdoar a dívida. 


Quando as coisas correm mal, ficas sempre com duas opções, perder o relacionamento ou o dinheiro. Sempre que emprestares fica a saber que há grandes hipóteses de chegar a esse extremo, então é sempre melhor salvar o relacionamento, dizendo que “Domingos Novela disse-me que não posso emprestar dinheiro a ninguém”, ou então, se puderes, oferece o dinheiro (pode não parecer, mas estou a falar a sério). É muito chato dizer “não” a uma pessoa querida, porém, é a vossa paz de espírito, a vossa relação que está em jogo, então, pensem bem... muito bem.


Afinal porquê que acham que os bancos fazem-nos passar por tanta burocracia antes de emprestarem-nos dinheiro? Eu adoro bancos, porque estes antes de lançarem um produto, fazem estudos exaustivos. Eles concluíram depois de muitos estudos e estatísticas, que quando alguém pede emprestado dinheiro há grandes probabilidades de não pagar, daí as taxas de juro altas, milhares de cláusulas nos contratos, e exigência de garantias. O banco não vai a falência se emprestar dinheiro a uma pessoa e esta não pagar, e mesmo assim protege-se desta forma. E tu? Tens mais dinheiro que o banco para andares a emprestar a torto e a direito sem pedir garantia, nem avaliar o perfil financeiro da pessoa a quem vais emprestar? (Deves ter, deves)


Hoje em dia quando pedem-me dinheiro emprestado, eu respondo da seguinte forma “Olha, eu tenho uma regra, não empresto dinheiro a ninguém, porém quero ajudar-te, vamos marcar um café e irei explicar-te como organizar as tuas contas para nunca mais teres que passar por situações destas.”


Até ao próximo episódio...

3 comentários:

  1. Curto e grosso na ultima abordagem do episodio. Devo admitir que eh sim dificil dizer nao a alguem proximo, mais ainda se essa pessoa tiver nos ajudado. Nao deixa de ser verdade que corremos um risco enorme de perdermos amizade, confianca entre outros ao termos de emprestar dinheiro a um amigo/proximo, mas lah estah, por vezes eh dificil fechar os olhos p'ra quem precisa.

    Thanks Domingos, as tuas licoes tem valido muito apena...

    ResponderEliminar
  2. Hahahahahha


    Parece que me leste os pensamentos....

    Quisera que me tivesses enviado este conselho tao sabio antes de eu ter emprestado o meu dinheiro a quem considerei amiga(o).

    Enfim!! O impeto para ajudar mtas vezes costuma ser mais forte.

    Cheers

    ResponderEliminar
  3. Morning Domingos,

    Excelente lição essa de emprestar dinheiro, eu estou numa situação semelhante e ja faz um mes que nao tenho meus 5paus de volta. O tipo so me conta filmes sem fim... resumindo, sinto que fui aldrabado.

    cheers

    ResponderEliminar