terça-feira, 22 de julho de 2014

Dinheiro ocasional!

Poupar dinheiro não é uma coisa fácil, afinal nem todos somos disciplinados e temos a capacidade de manter o sangue frio quando o assunto é dinheiro e emoções, tudo misturado. Por isso mesmo que estou a desenhar uma forma de elaborar planos financeiros, de modo que não tenhas que segurar os teus impulsos. É isso mesmo que leste, um plano em que irás poupar, criar fundo de emergência, guardar dinheiro para uma viagem, comprar seja lá o que quiseres, etc., sem teres que controlar os teus impulsos gastadores.
Ou seja, se não tens paciência para anotar as tuas despesas, fazer orçamentos, então este plano é ideal para ti. Está para breve.

Há uma certa pergunta que insiste em aparecer em todas conversas que tenho acerca de finanças pessoais, que é “Domingos, fazer Xitique é ou não é uma coisa boa?”
Na minha humilde opinião, o Xitique tem um lado bom e um lado menos bom. Para quem não sabe, o Xitique é um sistema altamente “sofisticado” de poupar dinheiro, ou seja, um grupo de pessoas reune-se, acorda o valor, e mensalmente todos têm de tirar a quantia acordada, e em cada mês um dos membros do grupo recebe o total das contribuições, e vão alternando membro a membro até ao infinito e mais além.

O lado bom
Se repararem, o Xitique aplica o princípio do “paga a ti primeiro”, logo só por isso, sou grande fã.
O facto de termos assumido compromisso com outras pessoas, obriga-nos a não falhar na hora de retirar o valor. Os outros membros agem como se fossem “polícia” financeira, pois não podes sequer pensar em falhar com a tua palavra, há muita coisa em jogo. A meu ver, este conceito, esta forma de guardar dinheiro, é excepcional. Seja lá quem foi que inventou, sem dúvida que estudou muito bem o facto de ser difícil para as pessoas manterem promessas a si mesmas, dando mais seriedade ao caso quando há terceiros envolvidos. Se não conseguem naturalmente guardar dinheiro, não precisam ir ao exorcista, simplesmente arranjem formas de fazer armadilhas para vocês mesmos, de forma a não terem como escapar. Outra coisa positiva do Xitique é que ao fazermos aquela contribuição mensal, estamos a ganhar hábitos saudáveis, o de poupar e o de aprender a viver abaixo das nossas possibilidades, ou seja, sem sabermos, estamos a ganhar duas das características de grande parte dos ricos. Tenho uma amiga que é fanática por Xitiques (sim estou a falar de ti), ela confessou-me que está envolvida em 4 Xitiques. Imaginem a quantidade de dinheiro que esta moça acumula! O nível excelente de disciplina financeira! 


O lado menos bom
É exactamente no momento em que calha a ti receber o valor do Xitique. É aqui onde tudo se estraga, porque, enquanto ias tirando o dinheiro para o Xitique, era muito fácil controlar os teus impulsos, porque nem existia dinheiro para gastar, porém agora o jogo muda de figura, da noite para o dia tens uma elevada quantia nas tuas mãos. O que acontece aqui é que muitas vezes cometes aquele grande erro que chamo de “Diferenciação de dinheiro” (podem procurar no google, não irão encontrar, é só meu).
Agora vamos entrar num dos meus temas favoritos, sou capaz de ficar horas a falar nisto, porque era um dos meus problemas número um. (fiquem calmos, irei controlar-me, desta vez)

Lembro-me muito bem do meu primeiro bónus, foi uma loucura, não era muita coisa, mas como era bónus, "uau". Receber bónus, mês de Dezembro, verão, férias colectivas de 1 mês, estavam reunidas as condições para desgraça. Foi um gastar desalmado, sem dó nem piedade, dava até a sensação que estava a tentar livrar-me do dinheiro o mais rápido possível, da forma mais inútil imaginável. Acho que devo ter gasto 65% em acessórios para embelezar o carro, uns 20% no Elvis Pool Bar, e o resto tenho quase a certeza que foi em coisas fúteis também. No final da história, voltei para estaca zero. Ou seja, o bónus não me valeu de nada, foi só alegria de pouca dura.
O meu grande erro, foi olhar para o bónus como dinheiro “extra”, que não veio do meu suor, que caiu do céu, “easy come, easy go”, posso gastar sem remorso, caí no erro da diferenciação do dinheiro. Aposto que estás a lembrar do teu último bónus, do teu 13º, daquela “bolada” que acertaste, ficou algum para contar história? Este ano será diferente.

Diferenciar dinheiro é basicamente olhar para uma nota de 100 Mt do teu salário e dizer que vale mais do que uma nota de 100 Mt que apanhaste no chão. Pois deixa-me dizer-te que as duas notas tem o mesmo valor e se quiseres tirar a prova, vai a um Bottle Store, explica a moça que uma nota é do teu suor e outra apanhaste no chão, com uma tens direito a 6/100 e com outra 3/100, (não fiques zangado(a) se ela partir o coco a rir)... o dinheiro é todo igual, tem o mesmo valor.

Quando receberes o teu Xitique, não trates como se fosse dinheiro que caiu do céu. Olha para ele pelo que ele é, dinheiro. Pega nesse dinheiro e guarda uma boa parte dele, ou todo, faz algo de útil e responsável com esse dinheiro, porque dinheiro não quer saber se trabalhaste por ele ou não, tem o valor que tem e ponto final. Costumo dizer que se tratas mal o dinheiro, ele irá trocar-te por outra pessoa.

É por causa desta diferenciação de dinheiro, que o pessoal que ganha na lotaria, em média passados 6 anos está de novo falido, porque não olham para aquele dinheiro como algo valioso, porém se viesse do suor deles, dariam valor. O mesmo acontece quando nós pedimos empréstimo ao banco, e da noite para o dia deparamo-nos com elevadas quantias nas nossas contas, esquecemo-nos que aquilo é dinheiro, e teremos de pagar com suor, sangue e juros.(o sangue foi só para dramatizar)

Resumindo, o Xitique só tem a minha aprovação, se tiveres dominado esta questão da diferenciação de dinheiro.


Quantas vezes já ouviste esta frase “Epah mano, acertei uma mola, bora lá torrar”, exemplo clássico de diferenciação de dinheiro. Quem acompanha este blog, espero que diga “Epah mano, acertei uma mola, vou guardar uma boa parte, o resto bora lá torrar”.

Até ao próximo episódio!

3 comentários:

  1. Muito bom e bastante interessante. Vou tentar ler todos os posts.

    ResponderEliminar
  2. Poxa que aulas.
    Tem que me dar dicas gostaria de conversar sempre contigo acerca disto.
    Poucos sabem disto ou negligenciam isto.Obrigado

    ResponderEliminar